FÉNIX é uma criação de pesquisa autobiográfica, onde a partilha é a fonte de inspiração. Um caminho autobiográfico onde o conhecimento passa não só pelo processo de trabalho mas sobretudo por uma partilha intima de memórias onde a história pessoal de Rita Vilhena com as colaboradoras: Carina Mendonça, Diana Serão e Fátima Spínola, representa a história do feminino.
Para além dos registos resultantes das sessões de trabalho entre as artistas, com a direção de Rita Vilhena, esta criação estabeleceu um diálogo com o espaço, o Museu Henrique e Francisco Franco, local onde se realizou as apresentações das performance-instalação e do ritual de cura.
As tês apresentações fecharam um ciclo de trabalho e início de uma rede de afetos que se espera proliferar  além mar.

Duração 40min
Público >12

Concepção, Criação e Interpretação Rita Vilhena
Interpretação e co-criação Fátima Spínola, Carina Mendonça e Diana Serrão
Voz Rita Vilhena, Fernanda Freitas, Juliana Anjo e Carina Mendonça 
Texto “Texto sobre a solidão” (29/5/71), Novas Cartas Portuguesas
Realização, imagem e montagem Rita Vilhena e Diana Serrão
Sonoplastia Mariana Camacho e Diana Serrão
Técnico de produção e registo fotográfico Ângelo de Sousa
Produção executiva Shawn Gouveia 
Comunicação Jéssica Olim e Partícula Extravagante

Apoio Bolsa de Criação Teatro Municipal Baltazar Dias e Funchal 2027, Bolsa de Doutoramento FCT
Agradecimentos Museu Henrique e Francisco Franco, Escola Secundária Francisco Franco, Margarida Menezes, Maria Teixeira e Iva.